Café da Tarde Colonial

Café da tarde na Villa Toscana une modernidade e tradição

 

Além das acomodações modernas com inspiração romana do resort Villa di Mantova, uma travessia bucólica por meio de uma estradinha com pavimento de paralelepípedo leva o visitante a um recanto rural.

Nesse caminho, vacas, cabritos, galinhas, cavalos e animais da fauna local dão as suas boas-vindas aos passantes. Não raro encontramos bicicletas paradas ou “abandonadas” por hóspedes que não resistiram em parar um pouquinho para observar detalhes naturais e os animais da fazenda. Igualmente comum é ver crianças boquiabertas com sons, odores e imagens que a internet nunca foi capaz de proporcionar a elas.

Entretanto, para quem nunca pisou ali, é mais fácil entender esse pacto com a natureza e a proporção do passeio quando colocarmos isso tudo em números. Grande parte dos 1.000.000 m² do Villa di Mantova permanece preservado. A área que cerca as instalações do resort conserva nascentes da água que deu fama mundial à região e trilhas por matas nativas da Serra da Mantiqueira.

Não muito distante do prédio principal, encontra-se o tal recanto, cujo nome oficial é Villa Toscana. Lá, tradições e histórias são guardadas e preservadas para os convidados de hoje e para as futuras gerações.

A área abrange o que sobrou de uma antiga olaria e a casa restaurada em que os primeiros colonos viveram. Naquele lar, Galliano e Neni Navi, oriundos de Verona, na Itália, dedicaram quatro décadas de trabalho. A família extraiu da terra de Águas de Lindoia a matéria-prima que ergueria casa, prédios e hotéis da cidade e das redondezas.

Na casa onde eles moraram, o forno a lenha ainda funciona e aquece o alimento que é servido durante as tardes de sábado. São pães, bolos e café que remetem os hóspedes a outro  tempo. O cheiro do alimento fresco feito artesanalmente completa a experiência de um passeio rural vespertino.

A Villa Toscana também tem quiosques propícios a servirem de abrigo para um bom e despretensioso papo, além de lugar para a fogueira. Atividades sazonais, como festas juninas e encontros de empresas que querem melhorar o relacionamento com os colaboradores, acontecem em frente ao lago.

Um lago com peixes e pedalinho e um estábulo proporcionam às crianças urbanizadas mais interação com o distante mundo natural.

O espaço é ideal para os monitores do hotel mostrarem aos pequenos hóspedes como é a vida na fazenda. Lá, eles podem colher ovos, acompanhar a ordenha das vacas e participar de brincadeiras antigas –jogos que alguns ainda se esforçam para manter vivos em meio às novas tecnologias e redes sociais conectadas.

Mas que os adultos não se acovardem com a presença das crianças! Todos os visitantes são igualmente acolhidos na casa da Villa Toscana e todas as expressões de deslumbramento são compreendidas. Com essas idas e vindas, tudo que ali existe ganha mais vida -como em um grande quintal de Monteiro Lobato.